Portais de Luz

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Parceria

Facebook
Setembro 2019
SegTerQuaQuiSexSabDom
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      

Calendário Calendário

Últimos assuntos
» Visconde de Mauá
energia - Energia Espiritual EmptyQui Ago 23, 2018 4:18 pm por fernandojorge

» Atendimento Portais de Libertação
energia - Energia Espiritual EmptyQui Maio 17, 2018 6:42 pm por Lancelot

» Mago.Hellblazer
energia - Energia Espiritual EmptyQui Maio 17, 2018 5:32 pm por Lancelot

» A história da Umbanda
energia - Energia Espiritual EmptyQui Dez 21, 2017 11:36 pm por Lancelot

» Espaços mágicos e correntes
energia - Energia Espiritual EmptyQua Dez 20, 2017 11:29 pm por Lancelot

» Piano Bar Convívio
energia - Energia Espiritual EmptyQua Dez 20, 2017 10:49 pm por Lancelot

» O poder das Pedras Pretas : para limpeza energética e proteção
energia - Energia Espiritual EmptyQua Dez 20, 2017 10:46 pm por Lancelot

» Um regresso
energia - Energia Espiritual EmptyQua Dez 20, 2017 12:11 pm por Lancelot

» Feliz Natal 2017
energia - Energia Espiritual EmptyTer Dez 19, 2017 10:34 pm por Lancelot


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Portais de Luz » Ocultismo » Energias-por Rubens Saraceni » Energia Espiritual

Energia Espiritual

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1energia - Energia Espiritual Empty Energia Espiritual em Ter Mar 12, 2013 11:32 am

ENERGIA ESPIRITUAL

A energia espiritual é de abordagem bastante complexa, pois é a síntese de tudo o que até aqui foi comentado sobre energias.
Temos não uma energia, mas sim padrões vibratórios de magnetismo energizado. Sim! A energia espiritual nada mais é que magnetismo, luminosidade e coloração, que expressam aquilo que é vivenciado num determinado padrão vibratório. Podemos afirmar com toda segurança, que a separação entre uma faixa e outra é tão sutil, que é impossível dizer onde uma começa e outra acaba. Mas que ela existe, isso é indiscutível. Sem ela, os espíritos não existiriam, pois é ela que os sustenta. Primeiramente, vamos abordar seu magnetismo enquanto energia. Lançaremos sete premissas, as quais vamos desenvolver para que se tenha uma noção exata do que sejam os padrões, ou faixas de vibração, da energia espiritual. Vamos a elas:

1 - Por magnetismo entendemos a energia concentrada num ser humano, ou forma. Tudo o que tem uma forma (condensação energética), possui magnetismo. Logo, um espírito humano, com sua forma humana e corpo espiritual, possui um magnetismo próprio. Esse magnetismo pode ser sutil ou denso. O magnetismo sutil relaciona-se com as energias virtuosas, e conduz o ser humano, enquanto espírito, ao alto (polo positivo). Quanto mais sutil (virtuoso) for o seu magnetismo, mais ele se elevará nas faixas vibratórias; quanto mais denso for o seu magnetismo, mais fortemente ele será atraído para baixo (polo negativo).
Portanto, a faixa em que se encontra um espírito está relacionada com o seu magnetismo, que nada mais é que a condensação das energias absorvidas e vivenciadas por ele.

2 - Por magnetismo espiritual, entendemos o acúmulo de vidas de um ser humano. Bem, quando falamos em vidas, queremos dizer que um espírito 11Umano encarna muitas vezes, durante sua longa jornada rumo ao seu fim, que é o retorno à virtuosidade que existe em Deus, enquanto energia divina que se desdobra em dois pólos em perfeito equilíbrio vibratório, uma vez que a imperfeição n'Ele não existe.
Sendo assim, um espírito, outrora original e depois dual, alcança o estágio humano em sua evolução para vivenciar os palas positivo e negativo em perfeito equilíbrio. Somente quando alcançar isto, estará livre do ciclo reencarnatório, reiniciando sua longa jornada.
Então temos que, em certa encarnação, um ser humano vivenciou com muita intensidade o ódio (e como isto é comum!). A condensação energética em seu magnetismo pessoal torna-se viciada, impedindo sua sutilização, o que permitiria que fosse atraído para o polo positivo (Luz). Ele então, será atraído para o pala negativo (Trevas). Mas se ele vivenciasse uma virtude, a condensação energética em seu magnetismo seria virtuosa (sutil). Aquele que vivenciou a caridade, a fé ou o amor aos seus semelhantes, acumulou em seu magnetismo pessoal energias muito sutís, e será atraído para pala positivo (Luz). Os mais variados padrões de energias foram acumulados nas muitas vidas que já vivenciamos. Se os vamos acumulando na carne, podemos descarregá-los nas faixas da energia espiritual.
Muitas vezes temos alguém que, na carne odiou, e o seu lado espiritual sofre a perseguição dos atingidos por seu ódio. Em função dessa perseguição, todo o acúmulo de energias viciadas no ódio será descarregado nas dores, medos e pavores que tomarão conta do seu emocional, ao ser confrontado pejos seus adversários (e estes sempre existem!). Assim, ele descarrega um tipo de energia (ódio), e passa a acumular outro tipo (medo, insegurança, etc.). Com isso, seu magnetismo é alterado, pois esse nada mais é que a condensação das energias que vibram num ser humano.
Teremos então, uma vida acumulando ódio, outra, a seguir, vibrando medo. E assim reencarnamos sucessivamente, até alcançarmos o pleno equilíbrio vibratório, que nos fará captar unicamente as energias que se condensarão em nosso todo espiritual para a formação de um magnetismo próprio, que permitirá nossa ascenção às esferas superiores.

3 - No magnetismo espiritual existem dois polos: um positivo e outro negativo. Pois bem. No polo positivo vibram energias sutis e luminosas, e no polo negativo vibram energias densas e escuras. Quando falamos de energias sutis, estamos nos referindo as esferas superiores, onde somente as virtudes existem.
Mas, também nas virtudes existe uma graduação de vibração. Um ser humano que cultivou na carne apenas o dom do conhecimento, não alcançará o pleno magnetismo existente nas sete esferas da Luz. Quem vivenciar na carne o maior número possível de virtudes, certamente alcançará as esferas superiores. Nelas, somente os espíritos alta mente magnetizados se sustentam.
Sim, isto é uma verdade!
Talvez pensem que basta ser bom e humilde para se sustentar no magnetismo ultra-concentrado, e ao mesmo tempo ultra-energizado, de uma 5a,6a ou 7a esfera de luz. Não, não é assim. O magnetismo de um ser humano está todo ele concentrado em seu mental. Para alcançar as esferas superiores da Luz é preciso um forte poder mental de ordem virtuosa.
Precisamos evoluir e ascender em todas as energias virtuosas, ou, sentidos virtuosos, pois alguém que seja apenas bom e humilde poderá não ser capaz de compreender o porque de um seu semelhante estar padecendo o horror nas trevas da ignorância, das faixas escuras de baixo padrão vibratório. Por isso, ele deve vivenciar as coisas da Razão, ou da Lei, pois sem elas, ele se deixará abater, e terá todo o seu magnetismo dispersado em poucos instantes. Do mesmo modo, alguém que vivenciou as energias da Razão, ou da Lei precisa vibrar nas coisas do Amor, sob o risco de se tornar frio, e não dar uma segunda oportunidade a quem fraquejou em determinado ponto de sua longa jornada. Por isso dizemos que existem padrões, ou faixa,s de graduação, nas esferas luminosas. Se assim não fosse, o caos também ali se estabeleceria, tal como aqui na terra, onde Luz e Trevas, ou energias virtuosas e energias viciadas, se misturam para formar o amálgama energético humano. Devemos observar que, um ser bondoso e humilde, já fez por merecer as esferas de luz, mas não com o mesmo magnetismo de alguém que, além de bom e humilde, é sábio e racional nas suas ações. Por sua vez, este não estará na mesma faixa magnética que seu semelhante que é bom, humilde, sábio, racional, amoroso, e é portador de uma fé em Deus e na vida inabalável, indestrutível e imaculável. Este último está apto a vivenciar no magnetismo ultraconcentrado, e altamente vibratório, das energias sutís das sete fontes de energias virtuosas das esferas superiores da Luz, pois seu magnetismo pessoal o sustentará dentro dessa esfera de magnetismo energético. Nas esferas negativas, onde a densidade energética é acentuada, temos um magnetismo de ordem negativa, que torna a vibração daqueles que nelas habitam, muito lentas, ou baixas. Chamamos a eles, de seres humanos de baixa vibração, porque são vibrações que estão bem abaixo daquelas que são vibradas sob o influxo energético do magnetismo luminoso e colorido das esferas luminosas, carregadas de energias virtuosas. Por tudo isso é que, nas esferas inferiores, somente o magnetismo de ordem negativa, criado a partir da vibração de energias viciadas, existe. Mas essas energias não surgem do nada. Elas surgem das vibrações dos próprios seres humanos, que as alimentam a partir do plano carnal, e as intensificam quando no plano espiritual, com a plena vivenciação de todos os vícios, originados na mais poderosa fonte de energias, que é a fonte dos desejos humanos, que todos possuímos em nosso negativo.
Essa poderosa fonte energética somente é neutralizada, quando transformada em fonte de virtudes divinas. Apenas dessa maneira, o ser humano consegue elevar-se nas faixas vibratórias mais rapidamente. À medida que muda seu padrão vibratório, sua energia se sutiliza, e altera seu magnetismo pessoal, até torná-lo atrativo e atraente ao magnetismo energético
existente nas esferas superiores. Isso explica a existência de dois polos magnéticos, um de ordem positiva e outro de ordem negativa, nas energias espirituais. No pala positivo se sedimentam as energias positivas, e no negativo, as negativas.

4 - No polo positivo, sedimentam-se as energias virtuosas, e no negativo, as energias viciadas. Sim, é impossível a alguém que odeie, viver no magnetismo positivo, uma vez que o ódio não existe entre as energias virtuosas. O inverso também é verdadeiro, pois no paio negativo, o amor é repelido.
Isso ocorre com todos os outros tipos de energias virtuosas e viciadas. Temos assim, a justificativa para a máxima: "Os semelhantes se atraem, e os opostos se repelem". Sim, nas energias espirituais, um ser que possua um magnetismo de ordem positiva não aceitará as energias de outro ser que tenha vibrações viciadas, mas tão somente de seres que vibrem energias virtuosas. Caso contrário, terá todo o seu magnetismo destruído pela viciação energética, sobrevindo o seu enfraquecimento magnético. Um ser humano que queira elevar seu padrão vibratório sutilizando seu magnetismo pessoal, terá que captar e vibrar energias virtuosas, que são as energias de ordem positiva no espectro das energias espirituais. Quem imagina poder orar (vibrar) no templo, e blasfemar (vibrar) na rua sem viciar seu magnetismo pessoal, não terá outro magnetismo que não aquele existente no polo negativo das energias espirituais. Chegamos assim, ao quinto estágio dos dois magnetismos.


5 - No polo positivo da energia espiritual, temos a energizá-lo a energia universal, enquanto no polo negativo, temos a ativá-lo a energia cósmica, com sua corrente contínua e ação transformadora.
Temos duas escalas distintas de padrões vibratórios:
[img]energia - Energia Espiritual Energi10[/img]


Muito embora as palavras utilizadas possam ser substituídas por outras mais apropriadas, os sentidos que delas procuramos extrair definem os motivos pelos quais elevamos ou rebaixamos nosso magnetismo pessoal, o que pode nos tornar atrativos e atraídos tanto pelo pala positivo, quanto pelo pala negativo das energias espirituais.
Dito isto, fica claro que precisamos frear as quedas em nosso padrão vibratório, sob risco de sermos, cada vez mais, atraídos pelo pala negativo, através do seu Imenso poder de atração magnética, e que se localiza no centro daquilo que se convencionou chamar de "inferno", mas que nós chamamos de "centro magnético das energias negativas". Seria como se víssemos aí uma das duas faces de Deus, ou a energia divina.

6 - No magnetismo da energia espiritual verificamos as duas faces de Deus enquanto energia: Luz enquanto positiva, e Trevas enquanto negativa.
Sim, são estas as duas faces de Deus enquanto energia. Se nas energias virtuosas somente é possível vibrar Amor, Fé, Razão, Conhecimento, Lealdade, Sabedoria e Vida, nas energias viciadas tais vibrações inexistem. O oposto, ou o pala negativo de tais energias, vibra incessantemente, pois é corrente contínua de energia cósmica.
Assim, se no pala positivo temos tudo que se relaciona com a idéia de Deus, no pala negativo temos aquilo que relacionamos com o demônio. No magnetismo positivo, temos a perenidade da energia universal, com suas vibrações de ordem positiva (virtuosas), e no magnetismo negativo temos a corrente contínua da energia cósmica, com suas vibrações de ordem viciada. Então, chegamos à sétima premissa.

7 - Nada é estável no magnetismo da energia espiritual, e no entanto nada muda . Conforme representado na escala, do sétimo padrão vibratório no polo negativo (base da escala), até o sétimo padrão vibratório no polo positivo (topo da escala), não deixamos de ser seres humanos em contínua evolução, tanto de ordem positiva, quanto negativa. As constantes trocas de posição nesta escala, nada mais são que movimentos positivos ou negativos na ininterrupta evolução da espécie humana.
Ou seja, o ser humano tanto deve atingir o pico, quanto o fundo do seu potencial energético, para que possa alcançar sua plenitude energética. Se vivenciou as virtudes, atingirá a plenitude do magnetismo de ordem positiva; se vivenciou os vícios, atingirá a plenitude negativa, mas uma coisa é certa: somente aquele que desceu ao seu fundo energético (negativo), poderá imaginar-se apto a atingir o pico energético que vibra no seu positivo. Como alguém pode querer ver a face luminosa de Deus, se não viu a Sua face escura? Como pode alguém querer ser universal, se ainda não sofreu a desagregação total da sua natureza cósmica? Como pode alguém querer estar na Luz, se antes não conheceu as Trevas?
Como pode alguém querer alcançar o céu, se desconhece o que realmente seja o inferno?
Como pode alguém querer ensinar virtudes, se não sabe o que sente quem está sob a ação dos vícios? Como pode alguém querer falar do Bem, se não sabe como é o Mal? Como pode alguém vibrar virtudes, se não resiste às vibrações pesadas dos vícios? Como pode um ser humano criar um magnetismo pessoal indestrutível, se não o submete à ação fustigadora, e inclementemente destruidora, do seu paio magnético de ordem negativa? Por isso dizemos que Deus, ou a energia divina, possui duas faces, que são as energias cósmica e universal! Portanto, devemos fazer como o Divino Mestre (Jesus), que após deixar a carne (corpo físico), desceu aos infernos (pala magnético negativo) para, somente depois de tudo alí conhecer, ascender ao pala positivo, e aí então assentar-se à direita do Criador, e tornar-se um ser de ordem e grandeza universal. Vejam que nada é estável, e no entanto nada muda. Quem é virtuoso, pode descer até o pala negativo do seu magnetismo pessoal, que será repelido por ele. E quem é viciado, pode subir ao pala positivo do seu magnetismo pessoal, que será repelido da mesma forma. Nada é estável! Nossos padrões energéticos estão em constante movimento (vibração), para alimentar o nosso magnetismo pessoal, a tal ponto que, sem que saiamos do nosso lugar, podemos atrair os dois palas desse magnetismo, e alí mesmo neutralizá-los, dando origem a outro polo, este de ordem angelical, que é positivo nas virtudes, e negativo nos vícios. Ele será perene (universal) no modo de ser, e uma corrente contínua (cósmica) no modo de agir. Desse modo, podemos alcançar o total equilíbrio vibratório. Nele, a ação é razão de sermos, e a constância, a razão de existirmos. Somente quem conhece realmente o seu lado negativo (inferno pessoal), pode pregar (propagar) o seu lado positivo (céu pessoal), sem o temor de ver desagregado o seu magnetismo pessoal de origem divina. Mas isso poderá ocorrer caso não tenha alcançado o estágio (padrão vibratório) angelical. Insistimos: nada é estável, e no entanto, nada muda! Luz e Trevas são as duas faces de um mesmo ser. Em se tratando de energias, não existe uma boa e outra ruim, mas somente a positiva e a negativa, ou a universal (virtuosa) e a cósmica (viciada). Logo, se somos virtuosos, seremos repelidos pelos vícios, e se formos viciados, repeliremos as virtudes.
Tudo é uma questão de padrão vibratório, e nada mais! É isso que nos mantém sempre
em choque com outros padrões vibratórios, que às vezes nos parecem atraentes e atrativos, mas, que mais adiante, nos parecerão dolorosos e repulsivos. Por isso recomendamos: vivenciem os padrões energéticos das energias virtuosas, porque se bem algum não fizerem, ao menos não os viciarão, desagregando-lhes o magnetismo pessoal. Este magnetismo será o peso específico de cada um, na hora em que forem pesados pela balança fiel do Divino Criador. E nessa hora, será muito melhor flutuar no paio magnético positivo das energias espirituais, que ser atraído pelo seu polo negativo.
Em tempo: fora de nós não existe o céu, e muito menos o inferno. Mas não duvidem que ambos existam dentro de vocês. Bastará uma vibração no sentido virtuoso, para que todo o céu se abra, assim como bastará uma vibração no sentido viciado, para que todo o inferno escancare as sete portas para seus instintos mais ocultos. Logo, cada um traz em sí, tanto o céu (paio positivo), quanto o inferno (pala negativo). Para vivenciá-los bastará intensificar as vibrações contidas nos graus "sete a um" no meio, e "um a sete" no alto da escala. Sim, é assim mesmo! Se quizermos descer nessa escala, teremos que dividir nosso todo espiritual nos sete padrões das energias negativas, e se quizermos subir, teremos que nos multiplicar nos sete padrões das energias positivas, que unidas numa só escala, formam o todo energético, vibratório, magnético, luminoso e colorido das energias espirituais.

Ver perfil do usuário https://portaisdeluz.forumeiros.com

Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum