Portais de Luz

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Parceria

Facebook
Palavras chave

energéticos  Cordões  

Outubro 2017
SegTerQuaQuiSexSabDom
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     

Calendário Calendário

Últimos assuntos
» O atomo sob a Luz da Clarividencia
Qui Set 14, 2017 9:01 pm por Lancelot

» Piano Bar Convívio
Qui Set 14, 2017 9:00 pm por Monge Copista

» Uma frase por dia - Um pensamento para a vida.
Qua Set 13, 2017 12:25 pm por Monge Copista

» Hermetismo
Sex Out 28, 2016 3:52 pm por SombeR

» Qual será a religião perfeita?
Dom Ago 14, 2016 10:36 am por Lancelot

» Feliz Natal
Sab Jan 02, 2016 12:45 am por Ondine

» Numerologia
Ter Dez 01, 2015 8:14 am por Lancelot

» BÍBLIA, QUAL A MELHOR VERSÃO ?
Sex Nov 13, 2015 11:30 am por Monge Copista

» Como Escrever o Pacto com Lúcifer
Qui Nov 12, 2015 6:17 pm por Monge Copista


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Portais de Luz » Auto-Ajuda » Testemunhos » O poder da transformação - por Heldney Cals

O poder da transformação - por Heldney Cals

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 O poder da transformação - por Heldney Cals em Seg Ago 27, 2012 8:54 pm

Muitos de nós quando crianças fomos bombardeados de conceitos sociais e culturais que nos castraram em nossa essência, e na grande maioria ainda somos regidos por estes mesmos padrões de conduta e comportamento que praticamente eliminaram nossa boa vontade, nossa coragem, nossa habilidade em lidar com as coisas, principalmente com as que chamamos dificuldades(*1) , ou melhor problemas.
Aprendemos que estas dificuldades ou problemas estão a nossa volta (pairando no ar, que nem “fantasmas”) e se tivermos o “azar” de sermos pegos por ela, vamos ter um enorme peso a carregar em nossa vida.
Na realidade nunca paramos para analisar o que são estas dificuldades e o que é que faz sermos “apanhados” por elas, e que normalmente as consideramos injustiças, como se algo na vida fosse realmente injusto.
Acreditar nessas “injustiças” é negar o ensinamento de Mestre Jesus que nos diz: “A cada um, a suas obras”. Ou seja, a colheita é certa, e colhemos exactamente aquilo que plantamos, quer tenhamos consciência disso ou não, pois sempre plantamos algo, nem que seja o nada, que é a pior das colheitas, pois não nos favorece, nem nos ensina.
Esses condicionamentos internos e antigos, dificultam a nossa atitude, e consequentemente o resultados dela esta sempre aquém do esperado. Pois quando crianças além de recebermos uma educação castradora, fomos bombardeados por informações que deram um impacto muito negativo na nossa personalidade. Quantos de nós não escutamos: “a vida é difícil”, “que dinheiro é algo ruim e não traz felicidade”, “nunca confie em ninguém”, “a vida é uma selva”, “é cobra engolindo cobra”, e etc. …
Mas será que estas informações são mesmo verdadeiras? Será que o dinheiro não ajuda a ser feliz? Será que todos são meus inimigos? Será que eu estou sempre querendo engolir alguém? E se não, porque os outros tem que estar sempre querendo me engolir? São estas algumas das questões que devemos por a nós mesmos, para saber se elas são verdadeiras para nós, e se não são, muda-las.
Em que área você tem problemas na sua vida? Sejam quais forem, elas correspondem as crenças, ideia que você tem a respeito delas, será que elas são prósperas e positivas, ou são repressoras, pequenas e negativas?
Quantos de nós, vivemos em busca de algo, mas na realidade nossas atitudes e ideias a respeito deste mesmo algo estão deturpadas com o nosso propósito. Exemplo: Quantas pessoas associam sua felicidade, a sua prosperidade material, sem ao menos procurarem enriquecerem-se interiormente e consequentemente sua vida e alimentam pensamentos do tipo: “eu não gosto de dinheiro, só uso porque preciso”, “era tão bom se não existisse dinheiro na face da terra”, etc. E vivem buscando ter sempre mais e mais, e que por mais que tenham ou ganhem não se sentem realizados, pois sempre sentem que uma fatia de seu bolo estará faltando.
Claro que não quero ensinar ninguém a ganhar dinheiro, quero só ilustrar uma atitude interior em desacordo com a atitude exterior que é a causa dos nossos problemas. Mas quem de nós não quer uma vida confortável, facilitada por esse factor que chamamos dinheiro? Sempre me perguntam como eu posso associar dinheiro a espiritualidade (*2) , e eu respondo simplesmente. Nós (espíritos encarnados) estamos condicionados a matéria e nossa vida material por sua vez esta condicionada ao dinheiro. E se não juntarmos esta linha de evolução material com um crescimento espiritual será muito difícil sentirmo-nos felizes e realizados, pois quem é que vai conseguir ser espiritualmente feliz se suas necessidades materiais básicas não estiverem satisfeitas? Preste atenção que estou falando de necessidades individuais, que variam de pessoa para pessoa e não de luxos desnecessários que inventamos e que só nos causam dor de cabeça. Precisamos unir nossos objectivos materiais com os espirituais para conseguirmos uma boa base de equilíbrio que nos facultará e muito nossa realização como Ser.
Precisamos olhar para nossas carências e procurar preenche-las, trabalhando-as , cuidando-as e resolvendo essas nossas necessidades (dificuldades) seja em que área for da nossa vidas.
Temos o péssimo habito de muitas vezes trocarmos nossa felicidade pela alegria de alguém, e sem prestarmos atenção usamos nossos condicionamentos (esses mesmos que tenho falado), para escolhermos e assim nos frustarmos, nos tornando uma pessoa infeliz e insegura com medo da vida. Repare, eu não estou falando que você tenha que parar de ajudar os outros, estou simplesmente alertando que se eu ainda não aprendi a me ajudar, minha ajuda vai ser falha, pois vou estar sempre a espera do reconhecimento do outro. “Ajude, ame ao próximo como a si mesmo”. E quem é que está mais próximos de nós? Nós mesmos.
Assim, nossa felicidade existe dentro de nós, como tudo que necessitamos, pois ela provem do Divino que habita em nós, no nosso íntimo. Mas será que você acredita nela? Será que você acredita em você e está realmente disposto a busca-la? Ou prefere ficar a espera de um milagre, da ajuda dos outros ou mesmo de um trabalho espiritual para consegui-la?
Perceber nossa vida material é até relativamente fácil, e olha que já nos perdemos bastantes, mas sua vida espiritual, como é que está? Já parou para reparar nela? Você a sente de alguma forma em sua vida ou só se lembra dela na hora do aperto? Você acredita que ao se entregar num caminho espiritual sua vida vai melhorar? Calma não estou dizendo com isso que você deve entregar tudo na mão de Deus e esperar que as coisas aconteçam, estou sim dizendo que se você entrar para um caminho espiritual onde você aja com firmeza, força e fé, entregando tudo na mão e Deus, mas fazendo como se tudo dependesse única e exclusivamente de você, com certeza sua vida irá melhorar. Pois não adianta rezar a Deus, Santos, Anjos e Divindades se você não agir de acordo com suas orações. De que adianta aplicar energia, firmar uma vela, entregar uma oferenda, fazer uma promessa, se essa vela, essa oferenda, essa promessa, essa energia não estiverem vivas, acesas, entregues e prometidas, irradiantes dentro de seu coração a você e ao criador.
Troque com Deus, ele esta dentro de você, quer um lugar mais fácil que este? Dê a Ele sua luz, sua força, sua fé e use seu livre arbítrio, sem medo de se entregar a vida e tomar decisões. Não é errado errar. Não tenha medo de olhar para dentro e reconhecer-se como uma divindade em desenvolvimento, você vai encontrar tudo dentro de si, pois você é um fantástico mundo de resposta e soluções. Sinta realmente como você é assim você sentirá realmente as coisas da vida pois reconheceu em si um principio divino vivo e actuante, portador de um livre arbítrio que lhe ajudará a trilhar seu caminho e a crescer. E como já falei antes, se não juntarmos os dois caminhos e os dois “personagem” (eu e Deus) que habitam em cada um de nós, teremos muita dificuldade em receber o que já é nosso por direito e merecimento. Merecimento, essa é a chave; será que realmente fazemos por onde merecer?
E para ajudar a você a curar-se, transformar-se, equilibrar-se com o Divino dentro de você (eu superior, alma, mônada, seja lá qual for o nome que você dá), existe técnicas como o Reiki, o Karuna, o Seichim, Ama Deus, yoga, etc. Além de entidades, divindades que estão a nossa volta nos propondo, nos auxiliando nessa transmutação e nesse reencontro. As quais você pode sempre orar, oferendar, pedir, clamar, pois tudo depende da sua Fé e claro de suas acções. Algumas delas são: Nosso amado Pai Obaluaiê, Nosso divino Mestre Saint Germain, Nosso aclamado Arcanjo Rafael, Amida Nyorai, etc… .

Ver perfil do usuário http://portaisdeluz.forumeiros.com

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum