Portais de Luz

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Parceria

Facebook
Dezembro 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Calendário Calendário

Últimos assuntos
» Visconde de Mauá
Qui Ago 23, 2018 4:18 pm por fernandojorge

» Atendimento Portais de Libertação
Qui Maio 17, 2018 6:42 pm por Lancelot

» Mago.Hellblazer
Qui Maio 17, 2018 5:32 pm por Lancelot

» A história da Umbanda
Qui Dez 21, 2017 11:36 pm por Lancelot

» Espaços mágicos e correntes
Qua Dez 20, 2017 11:29 pm por Lancelot

» Piano Bar Convívio
Qua Dez 20, 2017 10:49 pm por Lancelot

» O poder das Pedras Pretas : para limpeza energética e proteção
Qua Dez 20, 2017 10:46 pm por Lancelot

» Um regresso
Qua Dez 20, 2017 12:11 pm por Lancelot

» Feliz Natal 2017
Ter Dez 19, 2017 10:34 pm por Lancelot


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Portais de Luz » Ocultismo » Astrologia » Aspectos Astrológicos

Aspectos Astrológicos

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Aspectos Astrológicos em Qua Nov 28, 2012 2:09 pm

Nienna

avatar
Regente
Bem, agora que já conhecemos os astros e suas respectivas influências, vamos adentrar o conhecimento a cerca das suas aspectações, ou seja, como cada posição que ele ocupa no céu, pode influenciar em nossas vidas.
Primeiramente, precisaremos entender quais são estes aspéctos: exaltação, declínio, queda, conjunção, quadratura, oposição, sextil e semi sextil...

Vamos começar pela EXALTAÇÃO/DECLÍNIO

Como eu falei anteriormente, os planetas realizam o seu trânsito pelo céu ao longo do ano. E é durante este trânsito que ocorrem algumas transformações nas suas influencias. A depender do local onde o astro encontra-se, ele pode estar "aborrecido" (em diclinio) ou "feliz" (em exaltação).

Cada astro possui um sítio onde se encontra exaltado ou declinado. Por exemplo:
Se a Lua está na constelação (Ou signo) de Touro, ela está em exaltação. Porém, se ela se encontra em escorpião, ela estará em declínio.

Vejamos abaixo uma tabela simplificada:


Agora talvez você se pergunte: mas afinal o que é a exaltação e o declínio de um astro?


Simples. Vou explicar!
A exaltação é quando o astro entra nos domínios de um signo que tem as forças favoráveis e equivalentes as suas, por isso ele fica exaltado (somando forças) e o declínio é justamente o contrário; acontece quando o astro entra nos domínios de um signo que possui forças opostas a sua e portanto ocorre uma leve "briga" por influencia.
Por isso, o Sol em Áries está em exaltação, visto que ambos possuem características muito semelhantes entre si (como veremos depois quando falarmos sobre cada um dos signos) e em Libra ele está em declínio ou queda, visto que Libra é o signo da temperança e da harmonia, características que rivalizam com a soberania de Aries.


Posteriormente, vou seguir falando sobre os demais aspectos.



Última edição por Nienna em Qua Nov 28, 2012 2:49 pm, editado 3 vez(es)


_________________
Ver perfil do usuário

2 Re: Aspectos Astrológicos em Qua Nov 28, 2012 2:09 pm

Nienna

avatar
Regente
Bem... Dando continuidade ao estudos sobre os aspectos astrológicos, vamos partir agora para o novo assunto:

DOMICÍLIO/EXÍLIO

Para entendermos melhor o que significa o domicílio astrológico, basta que tomemos os astros como entidades que possuem o seu local favorito a mesa do jantar.
A analogia pode parecer infame, mas ajuda a entender o que significa um domicílio e um exílio astrológico.
Quando uma planeta está em seu domicílio, isso significa que ele está em um local onde pode reinar absoluto, longe das influencias de outros astros ou signos.
Nisto, se diferencia da Exaltação, visto que na mesma há uma soma de forças.
Poderíamos entender da seguinte forme:

EXALTAÇÃO= (++)
QUEDA=(+ - )
DOMICÍLIO=(+)
EXÍLIO (+- )


Cada planeta tem 2 DOMICÍLIOS (Um Diurno e outro Noturno). Apenas o Sol e a Lua que só possuem um domicílio cada.
E o exílio acontece quando um planeta está no signo oposto ao seu signo regente.
Quando isso acontece, ele tem sua ação reduzida e por isso passa exercer uma influencia mais tênue.
Para entender isso é simples. Basta lembrar que o planeta faz domicílio em seu signo regente, e está exilado no signo oposto (seis casas depois).

Sendo assim:





Antes que passemos para o aspécto seguinte, creio que talvez seja necessário entender como eles forma determinados.

Como bem sabemos, a força de influencia de cada planeta varia de acordo com alguns fatores. Dentre estes, se destaca a área do zoodiáco em que o astro está situado, pois é justamente este entendimento que permitirá conhecer a força de atuação de cada planeta no lugar em que se encontra.
Estes aspectos são conhecidos em astrologia, como DIGNIDADES PLANETÁRIAS.
E o responsável por estabelecer a hierarquia celeste, bem como sistematização destes aspéctos planetários foi Ptolomeu, astrólogo, astrônomo e geógrafo grego nascido no Egito por volta do ano 85 da era cristã e falecido em Alexandria no ano 165.
Foi uma das figuras mais influentes na astrologia, e seu conhecimento nos serve de base até o momento atual.

















Última edição por Nienna em Qua Nov 28, 2012 2:34 pm, editado 1 vez(es)


_________________
Ver perfil do usuário

3 Re: Aspectos Astrológicos em Qua Nov 28, 2012 2:10 pm

Nienna

avatar
Regente
Antes de continuarmos com as dignidades planetárias, vamos fazer uma breve pausa para esclarecer melhor como funciona a regência dos planetas em cada signo.

Quando eu falei separadamente sobre cada planeta, mostrei a qual signo eles regiam. Falta agora entender o pq disso, e como isso funciona.
A regência se da através da associação das semelhanças entre um dado planeta e um signo do zodíaco. Por exemplo:

Aries - Marte

Ainda não estudamos as características essenciais de cada signo. E não o fiz de propósito, para que não ocorra de nos atermos a essas características mais básicas. Porém, com o conhecimento básico que cada um já tem do pouco contato que tem com a astrologia, dá para entender como funciona essa associação.
Qualquer pesquisa no Dr Google, releva que Aries é o signo da impulsividade. As pessoas nascidas sob este signo são enérgicas e tempestivas. Conforme podemos ver nas postagens anteriores, estas características em muito nos lembra o audacioso Marte. Logo Marte é o planeta regente do signo de Áries.

Conseguiram entender?

Para fixar melhor, vamos usar mais um exemplo.

(Cardom, essa é pra vc. rsrs)

Gêmeos é o signo da comunicação, da expressividade. Os nascidos sob este signo são, geralmente, pessoas com boa oratória que apreciam os relacionamentos e o aprendizado.
Logo, basta que voltemos as postagens anteriores para verificar qual é o planeta que está relacionado a comunicação e ao aprendizado. Este planeta é Mercúrio, e ele é o regente do signo de gêmeos.

Agora ficou fácil não é?

Em todo caso, vou listar mais uma vez a relação SIGNOS-PLANETAS REGENTES, e deixo para que cada um analise as associações.

Áries / Escorpião– Marte
Touro – Vênus
Gêmeos – Mercúrio
Câncer – Lua
Leão – Sol
Virgem – Mercúrio
Libra – Vênus
Sagitário/ Peixes – Júpiter
Capricórnio/ Aquário – Saturno






Última edição por Nienna em Qua Nov 28, 2012 2:36 pm, editado 1 vez(es)


_________________
Ver perfil do usuário

4 Re: Aspectos Astrológicos em Qua Nov 28, 2012 2:11 pm

Nienna

avatar
Regente
.



Última edição por Nienna em Qua Nov 28, 2012 2:39 pm, editado 1 vez(es)


_________________
Ver perfil do usuário

5 Re: Aspectos Astrológicos em Qua Nov 28, 2012 2:26 pm

Nienna

avatar
Regente
Bem... Dando continuidade ao estudos sobre os aspectos astrológicos, vamos partir agora para o novo assunto:

DOMICÍLIO/EXÍLIO

Para entendermos melhor o que significa o domicílio astrológico, basta que tomemos os astros como entidades que possuem o seu local favorito a mesa do jantar.
A analogia pode parecer infame, mas ajuda a entender o que significa um domicílio e um exílio astrológico.
Quando uma planeta está em seu domicílio, isso significa que ele está em um local onde pode reinar absoluto, longe das influencias de outros astros ou signos.
Nisto, se diferencia da Exaltação, visto que na mesma há uma soma de forças.
Poderíamos entender da seguinte forme:

EXALTAÇÃO= (++)
QUEDA=(+ - )
DOMICÍLIO=(+)
EXÍLIO (+- )


Cada planeta tem 2 DOMICÍLIOS (Um Diurno e outro Noturno). Apenas o Sol e a Lua que só possuem um domicílio cada.
E o exílio acontece quando um planeta está no signo oposto ao seu signo regente.
Quando isso acontece, ele tem sua ação reduzida e por isso passa exercer uma influencia mais tênue.
Para entender isso é simples. Basta lembrar que o planeta faz domicílio em seu signo regente, e está exilado no signo oposto (seis casas depois).

Sendo assim:





Antes que passemos para o aspécto seguinte, creio que talvez seja necessário entender como eles forma determinados.

Como bem sabemos, a força de influencia de cada planeta varia de acordo com alguns fatores. Dentre estes, se destaca a área do zoodiáco em que o astro está situado, pois é justamente este entendimento que permitirá conhecer a força de atuação de cada planeta no lugar em que se encontra.
Estes aspectos são conhecidos em astrologia, como DIGNIDADES PLANETÁRIAS.
E o responsável por estabelecer a hierarquia celeste, bem como sistematização destes aspéctos planetários foi Ptolomeu, astrólogo, astrônomo e geógrafo grego nascido no Egito por volta do ano 85 da era cristã e falecido em Alexandria no ano 165.
Foi uma das figuras mais influentes na astrologia, e seu conhecimento nos serve de base até o momento atual.





_________________
Ver perfil do usuário

6 Re: Aspectos Astrológicos em Qua Nov 28, 2012 2:27 pm

Nienna

avatar
Regente
Antes de continuarmos com as dignidades planetárias, vamos fazer uma breve pausa para esclarecer melhor como funciona a regência dos planetas em cada signo.

Quando eu falei separadamente sobre cada planeta, mostrei a qual signo eles regiam. Falta agora entender o pq disso, e como isso funciona.
A regência se da através da associação das semelhanças entre um dado planeta e um signo do zodíaco. Por exemplo:

Aries - Marte

Ainda não estudamos as características essenciais de cada signo. E não o fiz de propósito, para que não ocorra de nos atermos a essas características mais básicas. Porém, com o conhecimento básico que cada um já tem do pouco contato que tem com a astrologia, dá para entender como funciona essa associação.
Qualquer pesquisa no Dr Google, releva que Aries é o signo da impulsividade. As pessoas nascidas sob este signo são enérgicas e tempestivas. Conforme podemos ver nas postagens anteriores, estas características em muito nos lembra o audacioso Marte. Logo Marte é o planeta regente do signo de Áries.

Conseguiram entender?

Para fixar melhor, vamos usar mais um exemplo.

(Cardom, essa é pra vc. rsrs)

Gêmeos é o signo da comunicação, da expressividade. Os nascidos sob este signo são, geralmente, pessoas com boa oratória que apreciam os relacionamentos e o aprendizado.
Logo, basta que voltemos as postagens anteriores para verificar qual é o planeta que está relacionado a comunicação e ao aprendizado. Este planeta é Mercúrio, e ele é o regente do signo de gêmeos.

Agora ficou fácil não é?

Em todo caso, vou listar mais uma vez a relação SIGNOS-PLANETAS REGENTES, e deixo para que cada um analise as associações.

Áries / Escorpião– Marte
Touro – Vênus
Gêmeos – Mercúrio
Câncer – Lua
Leão – Sol
Virgem – Mercúrio
Libra – Vênus
Sagitário/ Peixes – Júpiter
Capricórnio/ Aquário – Saturno


_________________
Ver perfil do usuário

7 Re: Aspectos Astrológicos em Qua Nov 28, 2012 2:38 pm

Nienna

avatar
Regente
Agora que ja entendemos sobre as interações entre os astros e os signos, vamos entender agora as interações entre os proprios astros.


Vamos falar apenas das principais:
QUADRATURA, SEXTIL, OPOSIÇÃO e CONJUNÇÃO.

Para dar continuidade ao nosso raciocínio, vou começar pela OPOSIÇÃO.


A oposição ocorre quando dois planetas estão situados a seis casas de distância um do outro, conforme mostrei na figura anterior. (180º)



Como o proprio nome indica, a oposição é uma tensão entre os influxos de dois planetas. Em algumas literaturas, é considerado um aspecto maléfico, visto que gera conflitos internos e desgastes energéticos.
Porém, não deve ser negligenciado o seu lado positivo, haja vista que este aspecto possibilita a superação de desafios no tocante ao trabalho sobre si mesmo.
Em resumo, este aspecto é sentido como uma grande divisão interna, um conflito interior que nos coloca em constante movimento rumo a superação.

A oposição não pode ser vista a olho nú, pois como eu expliquei, este aspecto se dá quando os planetas alcançam a maior distancia (em Graus) entre si. Portanto, seria como ver um planeta no zênite (meio do céu) e ter a certeza que o outro está sob os seus pés, em exata oposição.


_________________
Ver perfil do usuário

8 Re: Aspectos Astrológicos em Qua Nov 28, 2012 2:39 pm

Nienna

avatar
Regente
CONJUNÇÃO



A conjunção ocorre quando dois planetas estão sobrepostos 0º ou a uma distância máxima de 8º, um do outro.


Normalmente é considerado uma aspecto astrológico benéfico ou neutro, porém, a depender dos planetas envolvidos, pode vir a se tornar tenso.
Na conjunção temos a conjugação de forças entre dois planetas. Ou seja, suas energias estão combinadas e reforçadas.

É possível e comum, observar conjunções a partir da terra. Tanto que no tópico sobre Efemérides sempre postos as próximas conjunções visíveis.

No Mapa astral, a conjunção é um aspecto muito poderoso, e sua atuação vai depender da casa astrológica onde ela se encontra e o signo correspondente a esta casa. São essas duas variáveis que vão definir como este aspecto vai se expressar na vida de um indivíduo.


Podem ocorrer também as conjunções múltiplas; conhecidas como Stelium. Este aspecto é mais raro, porém quando ocorre, é extremamente poderoso e a depender do signo onde ocorre, potencializa suas qualidades e defeitos. (Sobre isso, falarei mais adiante)


_________________
Ver perfil do usuário

9 Re: Aspectos Astrológicos em Qua Nov 28, 2012 2:39 pm

Nienna

avatar
Regente
QUADRATURA




A quadratura ocorre quando dois planetas estão separados por um ângulo de 90º .



Considerado um aspecto tenso, a quadratura requer que a pessoa se dissocie de si e dos acontecimentos, que seja observadora do cenário de vida que a envolve a fim de entender as diferentes partes que habitam o seu ser que estão em conflito e tentar harmoniza-las, integrá-las num objectivo comum.
Porém, ela também nos dá a possibilidade de crescimento, que vem através da superação destes conflitos de forma consciente e centrada.

A quadratura pode ser subdivida nos seguintes aspectos:

Quadratura cardeal (Quando ocorre nos signos de Aries, Cancer, Libra e Capricornio)

Conflitos agudos.
Desafios profundos, com impacto, manifestam-se cedo na vida.

Quadratura fixa (Touro, Leão, Escorpião e Aquário)

Acção é lenta.
Obstáculos obstinados.
Desafios exigem perseverança.

Quadratura mutável (Gêmeos, Virgem, Sagitário e Peixes)

Manifesta-se de diferentes formas.
Os acontecimentos associados podem mudar.
O ambiente influi e cria alternativas.

A quadratura aplicativa

Desafia a capacidade de desapego.
Poderá viver perdas, desilusões e sofrimentos.

A quadratura separativa

Pode manifestar-se através de riscos e precipitações perigosas.
Mal-estar indefinido.
Mal entendidos.
Encontros errados.

Quadratura em T e Quadratura Cruz Planetária

° Quadratura em T ou Cruz, envolve 3 planetas, dois em oposição e um terceiro em quadratura com ambos.
° Grande Cruz ou Cruz Planetária, envolve quatro planetas no mínimo, com dois pares de oposições perpendiculares entre si. Envolve todos os signos de uma mesma modalidade, em signos cardeais detonara com certeza mudanças repentinas e bruscas.


_________________
Ver perfil do usuário

10 Re: Aspectos Astrológicos em Qua Nov 28, 2012 2:40 pm

Nienna

avatar
Regente
SEXTIL



O Sextil acontece quando dois planetas estão separados por uma distância de 60º, um do outro. (Podendo variar entre 55º e 65º)



O Sextil é considerado um aspecto benéfico, pois ele representa oportunidades, colaborações e favorecimentos. Quando este aspecto ocorre, os planetas estão estão em signos compatíveis nos seus elementos: água e terra ou fogo e ar. Havendo, por isso, um intercambio favorável de energias.


_________________
Ver perfil do usuário

11 Re: Aspectos Astrológicos em Sex Maio 24, 2013 9:12 pm

Cici

avatar
Determinado
Determinado
Olá Nienna, não sabia que era perita em astrologia Laughing eu adoro astrologia e já tentei aprender, mas acabo por baralhar sempre tudo Laughing Houve uma coisa que não percebi nos seus comentários... o que aconteceu com os planetas Urano, Neptuno e Plutão?
Daquilo que aprendi Urano rege Aquario, Neptuno rege Peixes e Plutão rege Escorpião.

E há pouco tempo li uma teoria de que se estava a pensar colocar o planeta terra como regente do signo Touro.

Ver perfil do usuário

12 Re: Aspectos Astrológicos em Sab Maio 25, 2013 1:58 pm

Convidado


Convidado
Cici escreveu:Olá Nienna, não sabia que era perita em astrologia Laughing eu adoro astrologia e já tentei aprender, mas acabo por baralhar sempre tudo Laughing Houve uma coisa que não percebi nos seus comentários... o que aconteceu com os planetas Urano, Neptuno e Plutão?
Daquilo que aprendi Urano rege Aquario, Neptuno rege Peixes e Plutão rege Escorpião.

E há pouco tempo li uma teoria de que se estava a pensar colocar o planeta terra como regente do signo Touro.

Bom dia, Cici!

Acontece que há várias correntes de astrologia.
A mais tradicional, também conhecida como medieval, reconhece as regências apenas dos sete primeiros planetas, até Saturno.
A chamada astrologia moderna tem em conta as regências dos planetas chamados transpessoais, Urano, Neptuno e Plutão.

A corrente tradicional não adota os planetas descobertos mais recentemente sob o argumento de que (entre outros assuntos) não haverá tempo de interacção com eles para se apurar a sua verdadeira influência. A corrente moderna faz uso destes planetas pois defende que de algum modo ao fazer o estudo astrológico sempre se soube que existiria uma influência regente desses signos, mas ainda não estava encontrada, que seria mais "adequada" ao signo.

Como nada é por acaso, a descoberta desses três planetas e estudo das suas órbitas veio a coincidir com aquilo que alguns astrólogos já esperavam em termos de influência, precisamente numa altura em que a humanidade começou a evoluir para os conceitos que esses planetas representam.

Os planetas transpessoais (Urano Neptuno e Plutão) podem ser fortemente sentidos em termos de trânsito e influenciam em termos de nascimento (mapa natal) não apenas um indivíduo, mas tendencialmente uma geração, pois os sue ciclos são mais lentos. Ainda que os aspectos feitos por estes planetas no mapa não sejam desprezáveis para o indivíduo. No entanto as lições que eles trazem podem ser considerados como uma vivência "uma oitava acima" da experiência proposta na regência tradicional.

Assim sendo, Urano seria a vivência das lições Saturninas num nível superior, a saber - tendo entendido o rigor e a disciplina de Saturno, exercer livremente a liberdade proposta por Urano, saber ser-se livre respeitando os limites dessa liberdade onde se inicia a dos outros, ou seja, ser livre conhecendo os limites naturais de qualquer liberdade. Neptuno seria uma vivência mais ampla das lições Jupiterianas, passando da crença ao sentimento e sabedoria, da religiosidade à fusão com o divino, da expansividade à abrangência, de fazer a viagem a ser o caminho. Plutão seria o refinamento da lição Marciana, levando a intensidade de Marte a um nível profundo, aprofundando a própria verdade acerca de si próprio, refinando a alma rumo ao seu propósito último.

De um modo ou de outro, a humanidade em si só agora está transicionando rumo à vivência dessas verdades de modo pleno, pelo que apesar de não se descartar a influência dos transpessoais, não se pode fazer uma análise de um mapa natal ou uma previsão astrológica descartando a regência tradicional dos signos, mesmo na astrologia moderna, pois a grande maioria das pessoas ainda sofre fortes influências dos regentes tradicionais, ainda que possa não ser influenciado apenas pelas energias deles, mas também dos regentes "modernos".

Quanto à regência de Touro, também já li isso, como até já li que seria Gaia, porém, vejamos um assunto: o mapa natal é como se fosse uma foto do posicionamento dos astros no momento do nosso nascimento, de uma visão geocêntrica, ou seja centrada na Terra, que é onde nós estamos. Deste modo, a única forma de "vermos" a Terra no céu, estando nela, seria fazendo cálculos que fazem uso de projecção do planeta a um ponto fictício. Do meu ponto de vista, este tipo de cálculo seria interessante como um cálculo secundário, mas nunca como uma referência principal ou uma regência primária.
Uma outra visão em relação ao mapa natal e o seu geocentrismo é o de que a Terra é o local de manifestação (através de nós, indivíduos) das energias e interações que ocorrem no céu. O nosso mapa astral seria algo que regista uma interacção energética que nos influencia (mas não determina) e que temos o potencial de manifestar na Terra. Desse modo, a Terra tem uma energia própria, mas é o local de manifestação do Cosmos, para nós, encarnados e viventes nela.

.........................

A análise da Nienna refere-se às regências tradicionais, e por sinal estão muito bem explicadas. A visão das duplas regências dos vários planetas creio que estão muito bem exploradas e explicam aspectos bastantes importantes das suas diferentes influências por signo.

13 Re: Aspectos Astrológicos em Sab Maio 25, 2013 7:41 pm

Cici

avatar
Determinado
Determinado
Gwenhwyfar escreveu:
Cici escreveu:Olá Nienna, não sabia que era perita em astrologia Laughing eu adoro astrologia e já tentei aprender, mas acabo por baralhar sempre tudo Laughing Houve uma coisa que não percebi nos seus comentários... o que aconteceu com os planetas Urano, Neptuno e Plutão?
Daquilo que aprendi Urano rege Aquario, Neptuno rege Peixes e Plutão rege Escorpião.

E há pouco tempo li uma teoria de que se estava a pensar colocar o planeta terra como regente do signo Touro.

Bom dia, Cici!

Acontece que há várias correntes de astrologia.
A mais tradicional, também conhecida como medieval, reconhece as regências apenas dos sete primeiros planetas, até Saturno.
A chamada astrologia moderna tem em conta as regências dos planetas chamados transpessoais, Urano, Neptuno e Plutão.

A corrente tradicional não adota os planetas descobertos mais recentemente sob o argumento de que (entre outros assuntos) não haverá tempo de interacção com eles para se apurar a sua verdadeira influência. A corrente moderna faz uso destes planetas pois defende que de algum modo ao fazer o estudo astrológico sempre se soube que existiria uma influência regente desses signos, mas ainda não estava encontrada, que seria mais "adequada" ao signo.

Como nada é por acaso, a descoberta desses três planetas e estudo das suas órbitas veio a coincidir com aquilo que alguns astrólogos já esperavam em termos de influência, precisamente numa altura em que a humanidade começou a evoluir para os conceitos que esses planetas representam.

Os planetas transpessoais (Urano Neptuno e Plutão) podem ser fortemente sentidos em termos de trânsito e influenciam em termos de nascimento (mapa natal) não apenas um indivíduo, mas tendencialmente uma geração, pois os sue ciclos são mais lentos. Ainda que os aspectos feitos por estes planetas no mapa não sejam desprezáveis para o indivíduo. No entanto as lições que eles trazem podem ser considerados como uma vivência "uma oitava acima" da experiência proposta na regência tradicional.

Assim sendo, Urano seria a vivência das lições Saturninas num nível superior, a saber - tendo entendido o rigor e a disciplina de Saturno, exercer livremente a liberdade proposta por Urano, saber ser-se livre respeitando os limites dessa liberdade onde se inicia a dos outros, ou seja, ser livre conhecendo os limites naturais de qualquer liberdade. Neptuno seria uma vivência mais ampla das lições Jupiterianas, passando da crença ao sentimento e sabedoria, da religiosidade à fusão com o divino, da expansividade à abrangência, de fazer a viagem a ser o caminho. Plutão seria o refinamento da lição Marciana, levando a intensidade de Marte a um nível profundo, aprofundando a própria verdade acerca de si próprio, refinando a alma rumo ao seu propósito último.

De um modo ou de outro, a humanidade em si só agora está transicionando rumo à vivência dessas verdades de modo pleno, pelo que apesar de não se descartar a influência dos transpessoais, não se pode fazer uma análise de um mapa natal ou uma previsão astrológica descartando a regência tradicional dos signos, mesmo na astrologia moderna, pois a grande maioria das pessoas ainda sofre fortes influências dos regentes tradicionais, ainda que possa não ser influenciado apenas pelas energias deles, mas também dos regentes "modernos".

Quanto à regência de Touro, também já li isso, como até já li que seria Gaia, porém, vejamos um assunto: o mapa natal é como se fosse uma foto do posicionamento dos astros no momento do nosso nascimento, de uma visão geocêntrica, ou seja centrada na Terra, que é onde nós estamos. Deste modo, a única forma de "vermos" a Terra no céu, estando nela, seria fazendo cálculos que fazem uso de projecção do planeta a um ponto fictício. Do meu ponto de vista, este tipo de cálculo seria interessante como um cálculo secundário, mas nunca como uma referência principal ou uma regência primária.
Uma outra visão em relação ao mapa natal e o seu geocentrismo é o de que a Terra é o local de manifestação (através de nós, indivíduos) das energias e interações que ocorrem no céu. O nosso mapa astral seria algo que regista uma interacção energética que nos influencia (mas não determina) e que temos o potencial de manifestar na Terra. Desse modo, a Terra tem uma energia própria, mas é o local de manifestação do Cosmos, para nós, encarnados e viventes nela.

.........................

A análise da Nienna refere-se às regências tradicionais, e por sinal estão muito bem explicadas. A visão das duplas regências dos vários planetas creio que estão muito bem exploradas e explicam aspectos bastantes importantes das suas diferentes influências por signo.

Muito obrigada pela sua explicação Gwenhwyfar, realmente existem tantos ramos na astrologia... eu nem pensei como estou mais habituada com a astrologia moderna Very Happy
Não tinha pensado nesse ponto de vista acerca do planeta terra vir a reger Touro, na altura quando li até achei que fazia bastante sentido pelas características apresentadas, mas depois de ler o seu comentário vejo que não tem senso nenhum Laughing
Também achei que a explicação da Nienna está muito boa, ela explicou tudo de uma maneira bastante clara e simples, fácil de entender.

Ver perfil do usuário

14 Re: Aspectos Astrológicos em Dom Jun 02, 2013 7:59 pm

Nienna

avatar
Regente
Cici escreveu:Olá Nienna, não sabia que era perita em astrologia Laughing eu adoro astrologia e já tentei aprender, mas acabo por baralhar sempre tudo Laughing Houve uma coisa que não percebi nos seus comentários... o que aconteceu com os planetas Urano, Neptuno e Plutão?
Daquilo que aprendi Urano rege Aquario, Neptuno rege Peixes e Plutão rege Escorpião.

E há pouco tempo li uma teoria de que se estava a pensar colocar o planeta terra como regente do signo Touro.

Ora Cici, Mil desculpas pela demora na resposta, mas é que andava meio ausente.

Enfim..
Como vc percebeu, me atenho mais a astrologia tradicional(A mesma de Papus) que em seu sistema possui apenas 7 planetas.


Na época em que foram escritos os grandes tratados de astrologia, só eram reconhecidos 7 planetas no sistema solar. Porém, posteriormente foram descobertos estes três últimos sobre os quais vc questionou.Hoje sabemos que Plutão foi rebaixado da classe de planeta para plutóide, que é um corpo celeste que possui forma esféria, mas mantem sua órbita além de Netuno.

Ao meu ver, Netuno, Urano e Plutão possuem energias e influxos análogos aos planetas Júpiter, Saturno e Marte, respectivamente. Por isso eles regem os mesmo signos (Como Júpiter e Netuno que regem o signo peixes)

Acho que a explicação da Gwen é tão clara, que nem preciso me aprofundar mais não é mesmo?

Mas qualquer dúvida pode questionar. Astrologia é comigo mesmo! Wink


_________________
Ver perfil do usuário

15 Re: Aspectos Astrológicos em Seg Ago 05, 2013 9:21 pm

Cici

avatar
Determinado
Determinado
Olá! Só passei para dizer que acabei de ficar de boca aberta com a interpretação do meu mapa através da astrologia védica, já tinha feito pela astrologia moderna mas não me satisfez, e tenho umas continhas a ajustar com Saturno Laughing ou ele comigo visto que já estou perto da revolução de Saturno Laughing 

Ver perfil do usuário

16 Re: Aspectos Astrológicos em Ter Ago 06, 2013 11:27 am

Convidado


Convidado
Cici escreveu:Olá! Só passei para dizer que acabei de ficar de boca aberta com a interpretação do meu mapa através da astrologia védica,  já tinha feito pela astrologia moderna mas não me satisfez, e tenho umas continhas a ajustar com Saturno Laughing ou ele comigo visto que já estou perto da revolução de Saturno Laughing 

Não se preocupe, Cici... TODA A GENTE tem contas a prestar diante de Saturno... rsrsrsrsrsrs

Não convém é torná-lo no maléfico absoluto como (quase) toda a gente faz. Ele é um professor exigente, sem dúvida. Mas não é culpado das nossas faltas. E no fundo ele só nos empurra para que melhoremos... Tenho nele um grande amigo, ainda que seja mestre a puxar-me as orelhas... rsrsrsrsrsrs...
Se bem que pessoalmente creio que Plutão consegue ser ainda mais definitivo, transformando tudo o que apanha em trânsito, nem sempre da maneira mais calma e "aceitável" nas nossas medidas... Porém sempre nos deixa com a verdade.

A astrologia é fantástica, mas cuidado para não ler o mapa com alguém que fale muito de astrologia em termos técnicos e pouco em termos práticos. O resultado não lhe será satisfatório e por vezes nem será compreensível o que fazer com a informação, ainda que a leitura tenha um conteúdo riquíssimo. Entende o que quero dizer?

Muitos astrólogos falam de todos os aspectos, das casas, dos planetas, de graus sabianos, vão a pontos calculados como Lilith e a Roda da Fortuna ao pormenor, mas esquecem-se de que se o consulente não tiver a mesma "bagagem" teórica que ele, apenas vai ficar confuso e não saberá o que fazer com toda aquela informação. Além disso, o Mapa é um todo. Se formos analisando as partes separadamente (como alguns fazem) gera ainda mais confusão, porque por vezes alguns pontos do mapa podem contradizer-se e é preciso entender no contexto o que ali está colocado.

Por outro lado, um único aspecto pode ter inúmeras leituras e interpretações e dependerá sempre do contexto do resto do mapa. Já cheguei a ter o que se pode classifica como "interpretações definitivas" de algumas pessoas que por um aspecto X dizem de caras "você é homossexual!" ou "você casará sempre por interesse!" e nem aceitam outra interpretação, o que é ridículo e sinceramente algo que para mim diminui em muito a arte milenar que é a astrologia.

Boa sorte com o seu retorno de Saturno. Eu estou neste momento a viver o meu...

17 Re: Aspectos Astrológicos em Ter Ago 06, 2013 8:57 pm

Cici

avatar
Determinado
Determinado
O meu problema com Saturno segundo a astrologia védica é que ele parou e eu parei com ele, ele fez com que nada acontecesse, e foi bem verdade, mas teve claro o seu lado positivo, foi bom para eu me reencontrar e descobrir coisas novas, foi como se ele parasse tudo para eu ir para o sitio certo. Confesso que estou cheia de medo de quando a minha revolução de Saturno vier.
Pela astrologia moderna eu tenho uma boa relação com Plutão, pois sou bastante plutónica Laughing mas também é daqueles que exige bastante respeito e disciplina com ele Laughing 
Sim eu compreendo Gwen, quando falam assim eu não entendo nada Laughing secalhar foi por isso que não me revi na interpretação que me fizeram.

Ver perfil do usuário

18 Re: Aspectos Astrológicos em Ter Ago 06, 2013 9:40 pm

Convidado


Convidado
Cici escreveu:O meu problema com Saturno segundo a astrologia védica é que ele parou e eu parei com ele, ele fez com que nada acontecesse, e foi bem verdade, mas teve claro o seu lado positivo, foi bom para eu me reencontrar e descobrir coisas novas, foi como se ele parasse tudo para eu ir para o sitio certo. Confesso que estou cheia de medo de quando a minha revolução de Saturno vier.
Pela astrologia moderna eu tenho uma boa relação com Plutão, pois sou bastante plutónica Laughing mas também é daqueles que exige bastante respeito e disciplina com ele Laughing 
Sim eu compreendo Gwen, quando falam assim eu não entendo nada Laughing secalhar foi por isso que não me revi na interpretação que me fizeram.

Confesso que sei muito pouco sobre astrologia védica, apesar de a considerar interessante e ter vontade de um dia a explorar mais.

Na realidade, tenho uma boa relação com todos os planetas, ainda que as lições de uns possam a dadas alturas vir com maior dureza... Algo que depende até do nosso contexto, muito mais do que deles! Laughing 

Sou fã de Plutão, ainda que reconheça que os seus trânsitos não me costumam deixar pedra sobre pedra... hehehehe
Mas e depois? Antes as verdades de Plutão do que doces e eternas ilusões Neptunianas. Se não soubemos ver a verdade Neptuniana na altura que Neptuno a mostrou, logo virá Plutão para no-la mostrar. Assim é e sempre foi... Quando não vai pela via suave, vai pela mais agreste!
Devo no entanto dizer que sou daquelas que acredita que a astrologia, tal como a Vida, não devem ser fatalistas nos seus destinos, e que é possível passar bem por um trânsito ou uma efeméride sem sofrimento. Como tudo, "go with the flow". Da dor ninguém escapa, mas podemos escolher não sofrer, não insistir na dor. Claro que somos humanos e isso nem sempre é possível...
Todos nós temos fases de estar com a macaca! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Mas será que a culpa é dos planetas? Ou nossa que não sabemos muitas vezes viver os momentos da melhor maneira?

19 Re: Aspectos Astrológicos em Ter Ago 06, 2013 9:46 pm

Cici

avatar
Determinado
Determinado
Tem toda a razão Gwen, eles influenciam, mas cabe-nos a nós ver o lado positivo ou o lado negativo.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum