Portais de Luz

Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Parceria

Facebook
Novembro 2018
SegTerQuaQuiSexSabDom
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário

Últimos assuntos
» Visconde de Mauá
Qui Ago 23, 2018 4:18 pm por fernandojorge

» Atendimento Portais de Libertação
Qui Maio 17, 2018 6:42 pm por Lancelot

» Mago.Hellblazer
Qui Maio 17, 2018 5:32 pm por Lancelot

» A história da Umbanda
Qui Dez 21, 2017 11:36 pm por Lancelot

» Espaços mágicos e correntes
Qua Dez 20, 2017 11:29 pm por Lancelot

» Piano Bar Convívio
Qua Dez 20, 2017 10:49 pm por Lancelot

» O poder das Pedras Pretas : para limpeza energética e proteção
Qua Dez 20, 2017 10:46 pm por Lancelot

» Um regresso
Qua Dez 20, 2017 12:11 pm por Lancelot

» Feliz Natal 2017
Ter Dez 19, 2017 10:34 pm por Lancelot


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Portais de Luz » Ocultismo » Ocultismo em Geral » Portais » Portais de Libertação » Os Sete Raios

Os Sete Raios

Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Os Sete Raios em Sab Set 15, 2012 2:27 am

Convidado


Convidado
Raio Branco - Fé

Este é o Raio da Fé, do Crer.
Sem CRER, nada é possível. Nenhum trabalho, nenhuma iniciativa, nenhum projecto.
Para o trabalhador dos Portais ou para o próprio atendido, nada pode ser conseguido se não houver crença no que se busca. Como posso eu atingir uma meta se não acreditar que posso de facto fazê-lo?
Sendo este o primeiro Raio na nossa fundamentação, ele é um bom indicador de uma das premissas do trabalho.
A Crença no Criador e nos Fundamentos do Trabalho são essenciais à actuação. Este é o primeiro passo.
É preciso sempre acreditar nas nossas capacidades e no que recebemos do Criador de forma a usufruir das bênçãos na nossa vida.
Este Raio convida-nos também a olhar para nós próprios sob outra luz. Temos visto (felizmente) cada vez mais pessoas despertarem para o que podemos designar como a sua ascendência divina. Somos muito mais do que acreditamos, e temos muito mais responsabilidades do que sabemos. Fomos feitos para evoluir, crescer, cumprir os desígnios divinos como sagrados instrumentos do Criador que todos somos. Mas para aceder a tudo o que nós somos, temos de crer que o podemos fazer, que o merecemos, e que somos sim seres divinos, como filhos de Deus que somos.
Na crença do que somos, actuamos. Na crença do que somos, buscamos. Como tal, na crença do que somos, merecemos e buscamos o merecimento.

Este Raio activa-se com uma vela Branca. Para os que não são iniciados e não têm outorga de manipulação mais profunda do Mistério, os pedidos a cada Raio direccionam-se ao Arcanjo desse Raio. Neste caso, todos os pedidos feitos perante este Raio devem dirigir-se a Metatron.

Este Raio faz-nos também debruçar sobre a pureza e a luz e ele é pura luz nas nossas vidas. Quando cremos na luz e vemos o mundo e a nós próprios com um olhar positivo e as nossas crenças são luminosas, não há lugar para as trevas na nossa vida. Este Raio pode ser então evocado sobre as nossas vidas para trazer até nós a luz e rodear-nos dessa aura positiva, repulsora de fluidos e influências negativas.



Última edição por Gwenhwyfar em Seg Dez 03, 2012 8:30 pm, editado 1 vez(es)

2 RAIO ROSA em Ter Out 02, 2012 3:18 pm

RAIO ROSA - AMOR.


Muito amor e equilíbrio emocional estarão sendo atraídos a vc, que está adentrando neste portal, que é sustentado pelos poderes Divinos, pela Tríade Sagrada de Orion, Siriús e Plêiades e pelos poderes angelicais do arcanjo Haniel.

Muitas vezes nós temos a sensação de sermos escravos de nossos próprios sentimentos, ou temos dificuldade em expressar o que sentimos. Todos os seres caídos tiveram, de alguma forma, dificuldades em relação a estes sentimentos tão sublimes. Não tiveram talvez a oportunidade de ter pessoas ou mestres como os que nos Portais de Libertação se expressam, para poderem se libertar dos seus excessos emocionais negativos. A busca do entendimento da força do Criador, através da busca da Fé, ou de qualquer outro fator, nunca será completa se não possuirmos o dom de amar e perdoar, o dom de entender este poder tão importante em nossas vidas. Aqui é que temos as nossas dificuldades, pois não é só amar os que nos são afins connosco, mas sim amar os que são contrários aos nossos pensamentos, por muito impossível que pareça. São estes que muitas vezes encarnam para fazer com que nós evoluamos.
Dentro deste portal existem seres que atuam o tempo todo dando auxilio aos menos favorecidos, encarnados e desencarnados. Estes seres transitam em todas as dimensões do universo e fazem o trabalho de dar equilíbrio emocional.
Podemos acessar esses poderes em nossas vidas. É apenas necessário que se queira. Deixemos os pensamentos de ódio ficarem para trás. Esses pensamentos destrutivos não nos pertencem e não merecem estar connosco. Vamos abandonar o que não serve para nossa vida. Façamos uma breve reflexão sobre tudo o que está ao nosso redor e busquemos o que realmente vale a pena.

Aspectos negativos a serem trabalhados: mágoas, ciúme, egoismo, rancor, ressentimentos, culpas, raiva, ódio, falta de aceitação e compaixão para connosco e com o próximo.

Aspectos positivos a serem potencializados: Amor incondicional, compaixão, perdão, solidariedade, aceitação dos erros e limitações, neutralização de mágoas e ressentimentos.

Ver perfil do usuário http://portaisdeluz.forumeiros.com

3 Os Sete Raios em Ter Out 02, 2012 8:08 pm

Rudson

avatar
Buscador

Uploaded with ImageShack.us


Belíssimo texto..

hihi


_________________
"O homem comum fala, o sábio escuta, o tolo discute"
Ver perfil do usuário

4 Re: Os Sete Raios em Sex Out 19, 2012 5:45 pm

Convidado


Convidado
Raio Verde - Esperança

Comecemos por pensar um pouco sobre o que é a Esperança.
Esperança, tal como o Amor ou a Fé pode ter muitas definições, pois é também um sentimento.
Heldney Cals, Regente Mestre, costuma definir Esperança como um misto de Fé e Amor, pois não buscamos o que não queremos e não buscamos o que não amamos.
Sim, buscar. Ao contrário do que comummente nos habituámos, Esperança não implica esperar, mas fazer. A semelhança entre as duas palavras fazem com que muitos de nós confundam as coisas, pensando que esperar algo, no sentido de ter Esperança em algo, é sinónimo de esperar que algo caia do Céu. Nada mais errado.
Se eu tenho Esperança em algo e aí coloco o meu Amor e o meu Querer, a Crença e a Fé nesse propósito, então eu persigo esse propósito. Esperança é acção, busca, garra, procura... É movimento na direcção de algo.
Se o Mantra do Raio Branco é "Eu Sou" e o do Raio Rosa é "Eu Amo e Sou Amado", o do Raio Verde é nada mais do que "Eu Consigo".
Então entendamos toda a força contida neste Raio, tudo o que nos confere e tudo aquilo com que nos abençoa, pois este longe de ser um Raio de "esperar milagres" é um Raio que impõe acção: a nossa. Busquemos merecer o que buscamos e sejamos determinados, crentes, dedicados e compassivos nos nossos propósitos.

Este Raio está também profundamente ligado aos aspectos de Cura, sendo muito direccionado a esse tipo de trabalho. Lembrando que a cura implica mudança e aprendizado da nossa parte, implica que busquemos uma vibração afim com a saúde de modo a libertar-nos das influências da enfermidade. O aspecto de busca é transversal a este Raio.
Cura é algo que sempre pode e deve ser pedido quando lidamos com este Portal, pois este Portal tem a atribuição de trabalhar com ela a todos os níveis.

O Arcanjo Sustentador deste Raio é Miguel. Este Raio se activa com vela verde e é a este Arcanjo que devem ser dirigidos os nossos pedidos.

5 Raio Vermelho em Seg Dez 03, 2012 3:19 pm

Convidado


Convidado
Raio Vermelho - Certeza

O Raio Vermelho é o Raio da Certeza. Certeza é algo que surge quando a determinação e a esperança se juntam. Uma convicção inabalável.
Se tudo na vida se encontra em constante transformação, onde deveremos ter certezas?
A nossa principal certeza deve ser na Luz. Certeza de a Luz sempre se sobreporá às trevas e que essas são apenas, não a ausência da Luz, mas iluminações mais fracas. Certeza de que em Deus tudo é possível e tudo terminará bem, mesmo que o caminho para lá chegar não seja aquele que sonhamos ou queremos. Certeza que somos da Luz e para a Luz caminharemos, por voltas que acabemos por dar no processo. Certeza de que Deus é Alfa e Ómega, Princípio e Fim, e de que não haverá outro destino nem outro rumo que não esse, não importando as curvas que se caminhe no meio. A certeza absoluta de que "estar tudo perdido" não existe.
A nossa principal certeza deve ser na nossa filiação. Somos filhos de Deus, temos Deus em nós. Se todos nós compreendêssemos de facto as implicações dessa filiação, comportaríamos-nos à altura do que Somos. Cumpriríamos as nossas missões. Está na altura de trabalharmos para ter essa consciência, e de termos força para prosseguir na caminhada que nos leva de volta a esse conhecimento interior.

O Raio Vermelho é também associado aos ecos astrais. A espiritualidade ensina-nos que colhemos o que semeamos e essa é uma Lei e um certeza. Ensina-nos que por meio desse processo aprendemos e evoluimos, ganhamos consciência dos nossos actos. Ensina-nos que por este processo podemos passar a fazer um bom plantio e ter uma boa colheita, bons frutos. Também essa é uma certeza...
Mas a actuação deste Raio é feita em muitos aspectos. Curar os nossos ecos, os que estão no passado, nos actos feitos, e os que estão no futuro, na nossa colheita, e que dependem de acções presentes e passadas, consiste na consciência dos mesmos. A consciência maior ou menor de uma situação permite que possamos escolher vários caminhos para resgatarmos os nossos ecos e conseguirmos positivá-los.
Normalmente, a falta de conhecimento ou a culpabilização excessiva criam vínculos negativos, ecos negativos na nossa vida que colheremos no futuro ou que estamos a colher hoje por acção de acontecimentos passados - é algo que atraímos, que criámos. Se não há consciência e aprendizados sobre os processos, muitas vezes escolhemos o caminho do castigo e da dor, quando poderíamos ter escolhido o caminho do serviço e do amor.
Quando curamos um eco passado, é porque conseguimos compreender as suas implicações e aprendemos, de modo a que esse eco não tenha implicações nefastas hoje e amanhã. Curar um eco futuro é sobretudo tomar consciência do momento presente e positivá-lo, mudar as atitudes que nos fariam colher algo negativo ou de difícil vivência no futuro.
Neste processo a acção deste raio é profunda e ampla, pois pode trazer a cura ou melhoria de enfermidades criadas pelos nossos ecos, pode trazer a resolução a problemas afectivos (o género de situação que tendemos a repetir por não entendermos onde erramos)... Enfim, a acção, como a de todos os outros raios, é ilimitada.

Este Raio é sustentado pelo Arcanjo Gabriel e pode ser activado com vela vermelha.

6 Raio Amarelo em Seg Dez 03, 2012 9:00 pm

Convidado


Convidado
Raio Amarelo - Paz

Este é o Raio da Paz. Paz pode ser entendida de muitas maneiras, tal como Fé, Amor ou Certeza, que são sentimentos com infinitas formas de serem sentidos e interpretadas.
Estar em Paz normalmente significa não ser perturbado, nem se perturbar. Implica calma e serenidade.
Estar num estado de Paz significa estar elevado de modo a que influências externas não nos perturbem ou tirem do eixo, e como tal, este raio está intimamente ligado ao nosso campo mediúnico, sendo extremamente protector contra influências externas de espíritos mal intencionados.

Esta protecção passa por reforçar e trabalhar a nossa mediunidade natural - uma vez que todos nós a possuímos - e equilibrá-la de modo a que não vacile face a acções externas. Este raio trabalha também a obsessão espiritual de modo intenso e directo, cortando a acção de espíritos o, reencaminhando os espíritos obsessores aos seus locais de merecimento e acção natural.

Ou seja, a acção neste campo é dupla, não só sobre o próprio indivíduo, procurando o seu fortalecimento mediúnico, a sua consciência em relação ao que o rodeia e as implicações que isso possa ter sobre a sua vida, como também sobre os próprios espíritos obsessores.

Convém ressalvar que nem todos os espíritos que atormentam o ser humano são obsessores. Muitos são espíritos sofredores em busca de auxílio. Nestes casos o espírito não é mal intencionado e a acção deste raio vai deslocá-lo até um local onde este possa ser socorrido e auxiliado como precisa, livrando quem o "carregava" da sua influência.

Importante neste caso é a consciência do mundo subtil que este raio trabalha, a percepção das vibrações e o próprio trabalho sobre o campo mediúnico que vai ajudar a própria pessoa a saber proteger-se de futuro.

No entanto, e convém ressalvar, a influencia deste raio pode ser evocada para a procura de paz em inúmeros assuntos da vida da pessoa, já que como foi dito de início, a Paz não restringe a um único conceito mas infinitos e como tal, a abrangência da sua acção é tão grande como o próprio cosmos.

Este raio é sustentado pelo Arcanjo Tzadkiel e pode ser activado com vela amarela.

7 Raio Lilás em Qua Dez 05, 2012 10:23 am

Convidado


Convidado
Raio Lilás - Sabedoria

O Raio Lilás é o Raio da Sabedoria. Esta ligado profundamente à nossa consciência, à nossa capacidade de aprender com a experiência e daí tirar lições valiosas que nos permitam evoluir como ser humano. Está também profundamente ligado aos sentimentos de serenidade, pois quem é sábio é sereno, sabe agir.
Lembrando que estamos a falar de sabedoria e não inteligência. Inteligência está ligada a saber e sabedoria a saber usar o saber que se tem. Está ligada ao pôr em prática. Está ligada a experiência de vida.

Este raio liga-se também ao nosso mental por fortalecer o nosso raciocínio e proteger de facto a nossa mente num Mistério associado a si, o Mistério Piramidal. Este Mistério está profundamente ligado à protecção do nosso mental e ao nosso próprio desenvolvimento e evolução por potenciar o mesmo.

Está também ligado ao Mistério ao Mistério Espelhado, que não vai ser abordado a esta altura.

Voltando a falar das valências deste raio, como já foi dito, ele trabalha profundamente a serenidade do ser humano, atributo que lhe está directamente associado. A experiência (ou melhor, tirar lições dela e de facto ser capaz de aprender) dá ao ser humano algo muito básico, o chamado "jogo de cintura". Quando entramos em situações que conhecemos por ter experiência ou temos a mais simples e rica experiência de que tudo pode ser ultrapassado e que na Luz sempre há solução, serenidade é o sentimento que nos inunda. Esta é a consciência que este raio nos traz.

Este raio é sustentado pelo Arcanjo Rafael e activa-se com vela lilás.



Última edição por Gwenhwyfar em Sex Mar 22, 2013 11:40 pm, editado 1 vez(es)

8 Raio Azul em Qua Dez 05, 2012 10:40 am

Convidado


Convidado
Raio Azul - Alegria

Este é o Sétimo Raio e traz-nos um pouco da soma dos anteriores, pois quando se tem Fé, Amor, Esperança, Certeza, Paz e Sabedoria, é-se naturalmente alegre.

O facto de este raio ser o último não implica no entanto que ele seja sempre visto como um desfecho. Antes pelo contrário. Muitas vezes temos tudo o que o nosso coração deseja e não somos felizes, não conseguimos ser alegres, gratos.
Na alegria temos a possibilidade de nos curar profundamente, de curar a nossa criança interior e todas as nossas feridas, nos vários campos em que estas possam estar alojadas.
Deste modo, este raio está intimamente ligado com a cura, em especial a cura profunda de todos os nossos campos e corpos.

A Alegria é uma vibração das mais elevadas, capaz de renovar o íntimo do ser humano por completo, de o fazer ganhar "novos olhos" para as situações.
Muitas vezes achamos que "não somos alegres porque não temos/ não conseguimos...", quando na verdade "não conseguimos/ não temos porque não somos alegres".

A Alegria de viver está também intimamente ligada à nossa vitalidade, e não só à nossa visão do mundo. Quando falo de vitalidade, refiro-me muito à energia que temos para lidar com o nosso dia-a-dia, mas principalmente a questões de saúde. A própria medicina já confirmou que pessoas deprimidas tendem a ter baixas no sistema imunológico, a estarem propensas à entrada de vírus nos seus sistemas.
Vendo também uma perspectiva geral, não só fisiológica, estar deprimido baixa a nossa vibração e diminui as nossas defesas espirituais, fazendo com que possamos tornar-nos um íman para energias negativas ou até obsessores. A Alegria é uma energia "expansiva", afasta esse tipo de vibração para que esta não nos atinja e eleva a vibração do ser.

Este raio é sustentado pelo Arcanjo Mikael e activa-se com vela azul.

9 Re: Os Sete Raios em Qua Maio 01, 2013 12:48 am

Convidado


Convidado
Vou partilhar convosco um pequeno raciocínio surgido num outro dia.

Sabemos que cada Raio pode ser definido por um sentimento, e que um sentimento pode ter infinitas definições diferenciadas, mas nenhuma que o consiga definir por completo. É quase impossível definir de um modo absoluto tudo aquilo que é a Fé, ou o Amor, ou a Esperança, ou a Certeza, ou a Paz, ou a Sabedoria, ou a Alegria, ainda que se possa "explicar" parcialmente um ou outro conceito ligado a cada um destes sentimentos.

Podemos dizer que Amor é carinho, caridade, amizade... Que Fé é confiança, perseverança... Mas dificilmente qualquer uma destas palavras ou até o somatório de todas resumirá estes sentimentos.


No entanto, o que vim discutir brevemente é precisamente o oposto: aquilo que cada um destes sentimentos NÃO É.

No decorrer da história da humanidade (de um modo macro) e das nossas vidas (de um modo micro), sempre acabamos por absorver ou criar conceitos pessoais de inúmeras coisas, sem que isso implique que sempre criemos ou absorvamos algo de facto correto e verdadeiro. Deste modo, convém parar e meditar um pouco sobre todos os conceitos e preconceitos que temos na vida e revermos os mesmos de tempos a tempos - afinal se evoluímos é natural que os nossos modos de ver as coisas se renovem e transformem.

Deste modo...

Fé NÃO É cegueira

Muitos de nós acreditam que questionar de modo saudável as suas crenças é uma afronta à Fé, a Deus, às Forças Maiores.
No entanto, nenhuma Fé é verdadeira e firme se esse questionamento saudável não existir.
Fé é Verdade. E ninguém é dono da verdade. A Verdade Absoluta neste momento é pertença apenas de Deus, só Ele vê o "puzzle" completo. Deste modo, a Fé, para ser firme e verdadeira deve estar aberta à evolução das nossas crenças, sentimentos e buscas. Sabendo que a Verdade é algo que se procura dia após dia, não faz sentido que a nossa Fé não se renove. Não me refiro apenas aos conceitos e crenças, mas ao próprio sentimento. O modo como vivenciamos a nossa Fé, como praticamos a nossa comunhão com os Mistérios de Deus, deve ser renovado.
Permanecer fixo e imutável, cego para outras realidades ou para a própria necessidade de questionar se a nossa vivência está a ser adequada - por haver um conceito estrito de como a Fé deve ser vivida - é viver na cegueira.
Então questionem o que vos é dito. Vejam se ressoa nos vossos corações, sigam onde sentirem que a Fé, a Verdade vossa e o Amor vos conduzem. Antes de mais nada questionem a vocês próprios e não tenham medo de adotar novas posturas e procurar novas formas de viver a vossa comunhão com Deus se os vossos corações pedirem. Não se fixem em crenças que instituíram ou que herdaram de alguém ou alguma coisa ficando cegos ao mundo lá fora, nem cheguem a um ponto em que o vosso coração vos peça algo, mas teimem cegamente em dizer "ah, mas isso não pode ser..."

Amor NÃO É obrigação nem sacrifício

Muitos de nós interiorizamos a vivência do "bonzinho" e do "coitadinho" e vivemos fazendo tudo pela aceitação do outro, ou, por outro lado, acreditamos que manifestar amor, carinho e caridade é algo que implica que o outro dê tudo, faça tudo, ajude em tudo, até para além das suas possibilidades quando o exigimos - e se não cumprir a pessoa então não é "boa" nem "caridosa".
Gente, amar não é ser otário! Nem é entrar num conluio com a moleza dos outros e criar dependências.
Amor não é carência nem dependência.
Estar carente não significa que você ama quem lhe der carinho, simplesmente indica que a sua necessidade desse carinho é tal que você fica dependente de qualquer pessoa que o dê, podendo até ficar obcecado pela "fonte" desse carinho.
Do mesmo modo, amar é trocar num fluxo natural, não forçado. Achar que você vai dar algo e vai ter de volta algo em retorno pode até ser real, mas isso não implica que esse retorno vai acontecer do jeito que você quer. Então não manipule, não crie ilusões nem expectativas. Muitas vezes você receberá um justo retorno do bem que faz por mãos muito diferentes daquelas a que um dia ajudou - aceite isso e não cobre.
Doar-se por Amor não é um ato de obrigação, mas de vontade própria, de carinho.
Doar-se não é um sacrifício - se você está sacrificando parte de você para que outro esteja bem, você está a mutilar-se. Se você der de coração uma parte de você, você está a multiplicar-se. Entendeu a diferença?

Esperança NÃO É ficar sentado

Talvez pela semelhança das palavras entre "esperança" e "esperar" as pessoas tenham começado a confundir as coisas.
Talvez por algumas rezas dizerem "espero em Deus Todo Poderoso" as coisas sejam mal entendidas.
Esperança é um sentimento muito próprio, nalguns casos semelhante à Fé, mas que na realidade está muito mais de mãos dadas com a acção do que o contrário!
"Espero em Deus" significa ter Fé, esperar que Deus ajude na hora certa. Mas meus amigos, a hora certa nós é que a fazemos, na medida que Deus dará a "oportunidade" e você dará a "preparação" para usufruir dela. Não adianta "esperar" dádivas e não as saber utilizar.
Uma frase bíblica que muito se enquadra aqui é esta: "Eu te ajudarei com o suor do teu rosto". Então Deus promete sempre estar lá para ajudar os seus filhos, dar oportunidades e caminhar com eles, mas isso não implica fazer o nosso trabalho e nos levar ao colo...
Esperança é não ficar parado, sentado, esperando cair do Céu! Quem tem Esperança, corre atrás e confia que Deus sabe o que faz e que portas abre para si enquanto caminha na jornada.
Vá atrás do que quer, batalhe, e espere que Deus faça o resto, segundo o seu Plano Maior.
Esperança é perseverança para seguir em frente e paciência para esperar a oportunidade certa surgir.

Certeza NÃO É fanatismo

Semelhante ao que se fala com a Fé, ter certeza de algo não implica ser cego ao demais e ficar fixo na mesma postura e opinião.
Muita gente confunde firmeza com fanatismo. Certeza implica firmeza, mas nunca fanatismo...
Firmeza permite concentrar num propósito e até em si próprio e seguir em frente.
Firmeza permite não duvidar do que se sente no seu íntimo, não se corroendo por dúvidas. Mas isso não implica que não se questione.
Todo o bom guerreiro se questiona, estabelece a sua estratégia, usa a sua lógica e inteligência.
Mas todo o bom guerreiro sabe que se não tiver "jogo de cintura" para mudar de rumo quando assim for necessário, morre no campo de batalha.
Desse modo, seja firme nas suas convicções e sentimentos elevados, examine essas convicções do mesmo modo que examina a suas crenças periodicamente, de modo a sempre aprender e evoluir, mas não bambeie se dispersando constantemente - seja firme e saiba por onde segue. Mas saiba que o seu caminho não tem de ser o do outro, nem o do outro tem de ser o seu, então não tente ser senhor absoluto da verdade nem fanático do seu ponto de vista - mas seja firme nos seus sentimentos.

Paz NÃO É passividade

Estar em Paz implica um estado interior de serenidade, calma. Mas não significa que o exterior esteja calmo ou que se tenha uma atitude passiva perante a vida.
Com o tempo, e com as nossas vidas agitadas, criámos um cenário idílico de palmeiras e praias e férias em sossego como um cenário de "paz". De algum modo, venderam-nos que paz é descanso.
Não necessariamente. Paz é um estado sobretudo interior e pode não ter nada a ver com o que se passa à nossa volta. Paz é ter calma interior, que sente e está alerta mas que nem por isso se perturba.
Paz é ser capaz de enfrentar a tormenta sem perder o centro, nem a Fé. Paz é entrar na batalha com a certeza de que mesmo que no fim o resultado seja o desencarne, Deus estará por nós e nem nessa hora estaremos desamparados.
Paz não é um estado de descanso ou paragem e não implica que estar em paz signifique estar inativo, passivo na vida.
Paz não é também, por ter esse centramento e calma, aceitar tudo o que nos ponham à frente. Você pode, com toda a calma e centramento, com toda a sua paz interior simplesmente dizer: "isto não me convém" e mudar o seu rumo, a sua postura, a sua vida, buscar novos conhecimentos, novas amizades, um novo emprego...
"Ah, mas a mudança é sempre um tumulto, nunca é pacífica!" Errado! O processo exterior pode ser bem tumultuado e interiormente, a mudança pode ser difícil, mas ela acontece com maior ou menor dificuldade consoante o nosso grau de resistência e de aceitação perante os factos que impulsionam essa mudança. Se você realmente consegue estar em Paz no seu coração essa mudança será bem mais fácil e menos sofrida, saberá contornar as dificuldades naturais muito melhor, pois existirá em você um filtro que permitirá que o que é bom se cimente e o que é tumulto esteja "do lado de fora". Lógico que Paz absoluta é bem difícil de conseguir, mas convenhamos que qualquer sentimento absoluto (positivo e negativo) estão ainda um pouco longe das nossas realidades e vivências, ainda que a grande maioria aceda e sustente melhor aos negativos do que aos positivos...

Sabedoria NÃO É o fim da viagem

Assunto complicado, mas que vale a pena parar para pensar...
Sabedoria é conhecimento aplicado, de experiências feito, correto?
Pois...
Então perceberão de seguida aonde quero chegar.
Quantos de vós conhecem ou até passaram por uma fase em que tiveram (desculpe a sinceridade) a arrogância de achar que já sabiam tudo o que havia a saber num determinado assunto?
Quantos de vocês não ouviram falar de alguém (ou até poderá ser você) que se diz "um médium completamente desenvolvido"?
Em suma, quantos de vocês conhecem alguém que achou que já tinha atingido a sabedoria, que era um mestre e um sábio, que estava no cume dos cumes e não tinha mais nada a aprender?
Nunca, e repito NUNCA, somos tão sábios ao ponto de saber tudo o que há para saber num tópico que seja, quanto mais na VIDA!
Então adquirir sabedoria é um caminho para a vida inteira, no corpo e no espírito, encarnado e desencarnado...
Claro que alguns de nós certamente conhecerão (ou até serão) mais sábios do que muitos, mas isso nunca implica que se chegou ao fim de um caminho, de uma viagem de aprendizado... E se você atingiu um pico em algo, parabéns! Agora desça que na descida também se aprende e se conhecem outros caminhos e siga para o próximo cume...
Não se perca em arrogância - afinal a verdadeira sabedoria é humilde, pois sabe que muito lhe falta para estar "completa" - e não tente ser o guru de ninguém que não você próprio. Seja seu próprio mestre, aprenda com os seus erros e siga caminhando. A viagem é eterna!

Alegria NÃO É felicidade

Este é mais difícil de explicar, por isso vou tentar diferenciar as coisas bem desde início...
Alegria é um sentimento, felicidade é um estado. Eu posso sentir alegria, estar alegre, ser alegre. Mas esses sentimentos de alegria são sentidos quando eu SOU alegre, algo que vem de dentro para fora.
Felicidade é algo diferente. Ainda que se use como sinónimo de alegria, entendamos de modo diferente neste momento para que eu me possa explicar de um modo perceptível. Eu sou feliz mediante o somatório das minhas alegrias, momentos alegres. Então se eu SOU alegre eu consigo SER feliz. Mas se eu apenas ESTOU alegre, há momentos em que não estou, e como tal eu serei ou não feliz mediante o somatório desses momentos de alegria serem superiores aos da sua falta ou de esses momentos de alegria serem de tal modo satisfatórios que superem os momentos em que a alegria não se faz presente.
O que quero dizer é que ser alegre é possível. Ser feliz é difícil. Mas se você consegue ativar a Alegria em sua vida, você conseguirá ser feliz.
Você pode ter momentos em que por diversos motivos exteriores a sua vida passa provações, e as provações sentem-se na pele, doem. Também ensinam.
A felicidade só aparece se você consegue manter a Alegria interior intocada.
Ser Alegre não implica que a sua vida seja sempre um mar de rosas, ou que de algum modo você consiga não ter dificuldades ainda que se sinta bem. Mas implica que a sua mais pura essência, a sua criança interior, está de boa saúde e o mantém vitalizado e alegre e como tal com a possibilidade de ser feliz (quando avaliadas as coisas de um modo geral), mesmo no meio da tormenta.
O truque, neste caso está em não exigir ou forçar a felicidade. Apenas ser feliz de coração, tentar manter esse estado o mais firme possível sendo Alegre. Se aceitarmos que a felicidade não é algo constante, podemos ter a serenidade de aceitar as nossas dificuldades e nessa serenidade ser Alegres até mesmo quando os momentos são tristes.
A verdadeira Alegria vem de um estado muito puro de serenidade, aceitação e Amor.
Não é fácil manter este sentimento constante para a maioria de nós, por isso começamos a tratar a Alegria como um estado, como a própria felicidade. É nesse ponto que com frequência nos frustramos e tornamos de facto infelizes!
Felicidade é algo que perguntaremos a nós próprios de tempos a tempos, até como forma de balanço de uma jornada: "fui feliz?", "serei mais ou menos feliz com esta opção", "tenho tido uma carreira/vida/família feliz?", porque muitas vezes a provação vem para nos mostrar que o caminho deve ser adaptado ou mudado. Então se a felicidade anda longe muito tempo, devemos parar e pensar.
Se a Alegria não está presente, devemos parar nesse instante e fazer uma pergunta mais importante: "estou a colocar nesta ação o meu coração ou estou a fazer por fazer, ou por qualquer outro motivo?". É que um caminho sem alma, sem coração, sem Amor, não vale a pena pois nunca gerará Alegria, nunca conseguirá plantar bons frutos, nunca criará prosperidade.
É nosso dever tentar sempre SER Alegres e fazer o nosso melhor por ser felizes e espalhar a felicidade aos outros.

Saudações a todos!

(I´m back!)

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum